Primeiros Socorros

Os primeiros socorros são procedimentos básicos de emergência que devem ser aplicados a uma pessoa em situação de risco de vida, procurando manter os sinais vitais bem como impedir o agravamento, até que a vítima receba adequada assistência. Portanto, a prestação de primeiros socorros não exclui a importante avaliação de um médico, sendo de fundamental necessidade o atendimento clínico o mais breve possível.
Nesta ocasião o indivíduo que primeiro inicia o auxílio, geralmente aquele que presenciou ou chegou instantes do ocorrido, necessita manter a calma para agir sem pânico, procedendo de forma rápida, precisa e com precaução, atento a condições que não coloque a vítima em risco.
Entre os principais aspectos destacam-se: percepção sobre a dimensão e gravidade do acontecimento, solicitar auxílio de outra pessoa mais próxima e capacitada, comunicar entidades públicas competentes (órgãos de saúde – SAMU / 192, Corpo de Bombeiro / 193, se for o caso a Polícia / 190), transmitir tranqüilidade e confiança aos envolvidos em estado consciente, improviso e agilidade empregada aos conhecimentos básicos de primeiros socorros.
Transporte de vítimas:
- Visualmente (sem tocar a vítima), observar qualquer ocorrência de fratura; - Se a vítima estiver lúcida, respondendo com clareza a perguntas diretas, averiguar aspectos relativos à sensibilidade; - Se suspeitar ou constatar fraturas (principalmente vertebral), manter a vítima imóvel no local do acidente, não provocando o deslocamento da mesma. - Havendo necessária remoção, arrastar a pessoa acidentada com auxílio de um cobertor ou tábua, mantendo a cabeça da vítima erguida;
Parada Cárdio-respiratória: - Observar ausência de movimentos do tórax, respiração e pulsação, arroxeamento da face e unhas, baixa temperatura corporal, inconsciência e imobilidade; - Não é recomendo reanimar a vítima, fornecendo a ela substâncias para comer, beber ou cheirar. - A pessoa ferida deve ser colocada com cuidado de costas para o chão, com devida atenção, evitando qualquer lesão na medula ou comprometimento já existente; - Deve ser verificada (visualmente) obstrução das vias respiratórias: nasal e bucal, retirando se possível qualquer objeto que impeça a respiração da vítima; - Com as mãos posicionadas sobre a região inferior do osso vertical externo, no centro do peito deve ser iniciada a massagem cardíaca, efetuando pressões no tórax em intervalos curtos; - No mesmo instante da massagem, outra pessoa deve realizar respiração boca-a-boca, estendendo levemente a cabeça da pessoa para traz, mantendo o queijo erguido, evitando assim dobra do pescoço; - Com o indicador e o polegar, devem ser fechadas as narinas da vítima; - Em seguida deve-se abrir a boca da vítima, posicionando os lábios do socorrista contra os lábios da vítima, enchendo os pulmões de ar e soprando até inflar os pulmões do acidentado, distendendo o tórax. - O processo associado de respiração boca-a-boca e massagem deve ser repetido continuamente até que o coração volte a pulsar, obedecendo a freqüência de um sopro para cada cinco pressões. Observação: caso esteja sozinho, são aconselhados dois sopros para cada dez pressões torácicas.
Queimaduras - Isolar a vítima do agente causador do acidente (fogo ou substâncias químicas lesivas: por exemplo, um ácido); - Lavar a área queimada com água corrente limpa; - Se houver tecido da vestimenta aderido ao ferimento, este pode ser retirado de forma a não aumentar a lesão, no instante em que se estiver lavando o local; - Não colocar água fria, gelo ou sabão sobre o ferimento; - proteja o local com pano e tecido limpo, mantendo a região mais elevada em relação ao resto do corpo para evitar inchaço; - Procure um centro de queimadura mais próximo de sua residência.
Corte - Lave o local com água limpa e pressione levemente o ferimento com pano até cessar o sangramento; - Não utilize soluções ou medicamentos caseiros, evitando processo alérgico ou infecções; - Se houver necessidade de sutura (ponto), caso o corte seja profundo, deve ser procurado uma unidade hospitalar. - É importante não deixar um ferimento grave exposto ao ar livre, sujeito a contaminação e infecção.
Fraturas - Se a fratura for exposta, cubra o ferimento com gaze ou pano limpo. Em hipótese alguma tente realinhar o membro ou retornar o osso, isso pode agravar a situação; - Imobilize a região lesada com tábua, papelão ou madeira, envolvendo uma faixa; - Em caso de sangramento incessante (hemorragia), realize uma leve compressão com pano limpo.
Faça o download no link abaixo do manual completo de Primeiros Socorros e guarde para as emergências: Clique aki
Fonte: Por Krukemberghe Fonseca Graduado em Biologia Equipe Brasil Escola

1 Seu comentário é importante:

Monitor Breno disse...

Nunca houve problemas graves de saúde em atividades no nosso grupo...e espero que agente continue invicto !!

Postar um comentário

U.E.B

Scouts for World

 
Powered by Blogger | Printable Coupons